VII Conferência Internacional da Via Campesina: camponeses de mais de 70 países se reúnem para construir Soberania Alimentar

Nós alimentamos nossos povos e construímos o movimento para mudar o mundo!

19 de julho, de 2017: O VII ª Conferência Internacional da Via Campesina, o maior movimento camponês do mundo, começa hoje, em Derio, uma cidade tranquila na província Biscaia do País Basco e continuará até 24 th de julho.

Mais de 450 representantes dos movimentos camponeses de todo o mundo se reunirão para continuar a luta contra o capitalismo e propor formas concretas de construir um mundo alternativo baseado na dignidade e na soberania alimentar.

Esta conferência, que é realizada a cada quatro anos, é uma reunião única e vibrante de movimentos camponeses e é o espaço de decisão mais importante e mais importante de La Via Campesina.

” É único porque somos um movimento que é diversificado e ainda unido em nossas lutas. Somos as pessoas que trabalham na terra e alimentamos o mundo, mas nossos territórios estão continuamente atacados. Nós enfrentamos uma maior criminalização. Esta conferência é um passo em frente na internacionalização de nossas lutas, criando uma estratégia para combater as forças globais do capital e construir um movimento de mudança “, – diz Elizabeth Mpofu , uma camponesa do Zimbabwe e a Coordenadora Geral da Via Campesina.

” A Via Campesina continua a crescer. Agora temos cerca de 200 organizações. Somos um modelo político internacional ” – diz Unai Aranguren Comitê Internacional de Coordenação Internacional Membro da Via Campesina

O VII ª Conferência Internacional foi precedida pela IV ª Assembléia Internacional da Juventude (16 ° -17 ° de julho) e a V ª Assembléia Internacional da Mulher (17 th – 18 th de julho), o que deu espaço para jovens camponeses e as mulheres do movimento para Expressar seus desafios e propostas únicas nesta luta.

A Assembléia da Juventude fez eco de como eles são os mais afetados pela migração. A necessidade de movimentos sociais para investir na juventude camponesa e promover a reforma agrária que permita aos camponeses acesso e controle sobre terras e territórios, e ampliar o treinamento sobre práticas agroecológicas camponesas é hoje mais urgente do que nunca. A juventude também solidificou a ” Marcha em Defesa da Soberania Alimentar e da Mãe Terra”, organizada pelo Movimento para a Terra em Euskal Herria.

A Assembléia das Mulheres chamou a atenção para os casos crescentes de violência que as mulheres estão sujeitas em casa, nas fazendas e em outros países da sociedade patriarcal. Eles também se comprometeram a continuar sua luta para construir um movimento de mudança com o feminismo e a soberania alimentar.

Durante o intenso programa de quatro dias , o movimento camponesa irá refletir e debater vários tópicos, incluindo Soberania Alimentar , agroecologia camponesa, redes de treinamento autônomo, direitos de migrantes, comércio, justiça climática e criminalização de movimentos sociais e construção de alianças . O projeto de Declaração da ONU para os Direitos dos Camponês e Outros Trabalhadores em Áreas Rurais – será discutida uma iniciativa da Via Campesina, que alcançou um estágio avançado de negociação no Conselho de Direitos Humanos da ONU. Novas linhas estratégicas de ação serão definidas, estabelecendo o tom da luta nos próximos 4 anos, e novos membros e liderança serão bem-vindos.

No domingo, 23 th de julho de La Via Campesina, EHNE Bizkaia (o anfitrião e membro da organização local do movimento global no País Basco) e aliados vão marchar com camponeses locais para Bilbao em solidariedade com a luta para defender suas terras e territórios contra Grandes projetos de infra-estrutura.

Na segunda-feira, 24 th , visitas de campo serão organizadas para todos os participantes da conferência. Mais longas visitas de campo em todo o País Basco, a partir de 26 º a 28 º de julho de são planejadas por alguns representantes selecionados a partir das 9 regiões de La Via Campesina.

Fonte: https://viacampesina.org/en/la-via-campesinas-viith-international-conference-peasants-70-countries-meet-build-food-sovereignty/

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.


*