Por que cantamos?

Se tantas balas perdidas cruzam nosso espaço

e já são tantos os  caídos nesta guerra…

Se há uma possível emboscada em cada esquina

e  temos que caminhar num chão minado…

 

“você perguntará  por que  cantamos”

 

Se a violência sitia os nossos atos

e a corrupção gargalha da justiça

Se respiramos esse ar abominável

impotentes diante do deboche…

 

“você perguntará por que cantamos”

 

Se o medo  está  tatuado em nossa agenda

e a perplexidade estampada em nosso olhar

se há um mantra entoado no silêncio

e as lágrimas repetem: até quando, até quando, até quando…

 

“você perguntará  por que cantamos”

 

Cantamos porque uma lei maior sustenta a vida

e porque um olhar ampara os nossos passos

Cantamos porque há uma partícula de luz no túnel da maldade

e porque nesse embate só o amor é invencível

 

Cantamos porque é imprescindível dar as mãos

e recompor, em cada dia, a condição humana

Cantamos porque a paz é uma bandeira solitária

a espera de um punho inumerável

 

Cantamos porque o pânico não retardará a primavera

e porque em cada amanhecer as sombras batem em retirada

Cantamos porque a luz se redesenha em cada aurora

e porque as estrelas e porque as rosas

 

Cantamos porque nos riachos e lá na fonte as águas cantam

e porque toda essa dor desaguará um dia.

Cantamos porque no trigal o grão amadurece

e porque a seiva cumprirá o seu destino

 

Cantamos porque os pássaros estão piando

e ninguém poderá silenciar seu canto.

Cantamos para saudar o Criador e a criatura

e porque alguém está parindo neste instante

 

Pelo encanto de cantar e pela esperança nós cantamos

e porque a utopia persiste a despeito da descrença

Cantamos porque nessa trincheira global, nessa ribalta,

nossa canção viverá para dizer por que cantamos.

 

Cantamos porque somos os trovadores desse impasse

e porque a poesia tem um pacto com a beleza.

E porque nesse verso ou nalgum lugar deste universo

O nosso sonho floresce deslumbrante.

Vera Lucia

Curitiba, maio de 2003

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.


*