Nota de solidariedade do MTC pelo assassinato de militante do MST, no TO

“Morro por uma causa justa”,

Padre Josimo Tavares

O Movimento dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Campo – MTC do estado do Tocantins manifesta sua solidariedade à família e ao MST-TO, e cobra justiça pelo assassinato do líder camponês, Raimundo Nonato de Oliveira, ocorrido nesta terça-feira 13 de dezembro, na cidade de Araguatins – TO

No estado, Cacheado começou a se envolver na luta social ainda muito jovem. Iniciou sua militância nas comunidades Eclesiais de Bases, participando da Pastoral da Juventude Rural-PJR/CPT. Nos anos 2000, ingressou no MST, contribuiu com movimentos sindicais e partidos políticos, como PT, PCdoB e PSOL.

Tanto o Movimento como o próprio Cacheado sempre foram criminalizados e perseguidos pelos latifundiários, grandes grileiros de terra públicas na região do Bico do Papagaio. Estes, por diversas vezes, entre os anos de 2000 a 2015, tentaram assassinar Cacheado. Porém, ele conseguiu sobreviver às tentativas.

No decorrer do período do governo Bolsonaro, as ações de criminalização e risco de assassinatos de militantes sociais, sobretudo os que lutam pela terra, ficaram muito evidente, se acirrando, ainda mais, no período eleitoral e pós eleições neste ano de 2022.

Ressaltamos que o MST na região do Bico do papagaio vivencia uma investida por parte dos latifundiários, por parte dos órgãos de segurança pública e até mesmo por parte do Poder Judiciário, o que a nosso ver, contribui para motivar ocorrência de crimes dessa natureza.

As famílias que lutam pela terra, só querem um lugar digno para morar e viver com suas famílias. É um direito, não é um crime!

Exigimos que esta vida ceifada de nosso companheiro Raimundo Nonato, não fique impune. Exigimos justiça.

Raimundo Nonato de Oliveira, conhecido carinhosamente como “Cachiado”, e foi covardemente e cruelmente assassinado mais ele continuara vivo na nossa luta do dia a dia

Araguaína, Tocantins 13 de dezembro de 2022

Direção estadual do MTC- TO

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.


*