NOSSOS PROCESSOS DE FORMAÇÃO – CEFID

O centro de formação Irma Dorethy,que surgimos no 2010 aparte da iniciativa do MTC e temos como finalidade de ser um espaço de formação política, técnica e cultural para aqueles que sonha e luta pela transformação da sociedade,um espaço ao aonde todos pode refletir e aprofunda para melhorar suas práticas e se fortalecer na luta pela construção de “um outro mundo possível
São princípios básico do CEFID e Organização, trabalho e cooperação que constituem a base filosófica do processo formativo
CAMPANHA TIJOLO VIVO
O centro de formação Irma Dorothy esta em constante processo de construção precisamos concluir os dormitórios masculino e feminino,o restaurante,construção da ciranda infantil,uma pequena quadra de futebol e o santuário dos mártires da terra e ainda de Aquisição de camas 50 boliche para pode melhora o atendimento em nosso espaço de formação.
Se você acredita na construção de mundo novo nos ajude a concluir essa obra entre em contato conosco ##### e seja um tijolo vivo!
Você faz parte dessa história!”
Eu sou um tijolo vivo! Quem vai ser o construtor?”

Desde os primeiros passos de construção do MTC que processo de formativo da militância sempre esteve presente e por isso nasce junto do processo de consolidação do MTC. O CENTRO DE FORMAÇAO IRMA DORETY –CEFID localizado as margem do rio Cururipe no sítio nova América , a 1 km da cidade de Igaci -Alagoas E um espaço de formação idealizado pela Movimento dos trabalhadores e trabalhadoras do campo –MTC pelo CEFID já passarão pessoas diversas regiões parte do Brasil
A formação permanente e marco histórico na vida do militancia do MTC ou qualquer movimento, pois so tem convicção aonde que chegar quem tem formação o estudo coletivo ou individual dos militantes e dirigentes consolida internamente a organização, por Militante que não participa da formação e acabar sendo um militonto. E necessário entender que a tarefa do processo de formação fazer o povo entender a dimensão da luta de classe a nível internacional e contribuir com autonomia política da organização na construção do poder popular
Para nos do MTC não da para avança na produção,sem avança na formação neste sentido todos os militante e chamado a ser um multiplicador de transformação social e assumir funções concretas no movimento.
Assim desde muito sedo que entendemos que só com elevação da consciência da militância que podemos avança na luta de classe e construir um movimento capaz de atuar numa situação de enfrentamento ou de reivindicação e por isso se faz necessário a implantação de programa de formação com referencial; teórico e dialítico com uma grade curricular que engloba a filosofia, economia política, organicidade, humanismo (mística sentimento e musica popular ) Historia: do Brasil, luta de classe e pensamentos revolucionários etc.para facilitar a tomada de decisões coletivas.No MTC tem alguns Ponto de partidaimportante para o processo de formação;

  1. A formação tem como missão trabalhar o resgate da mística/espiritualidade, princípios e valores e a disciplina consciente da Militância
  2. Resgate da cultura e da identidade camponesa.
  3. O auto-reconhecimento de classe camponesa e parte da classe oprimida
  4. Unir teoria e a pratica (intercâmbio)
  5. Trabalha a concepção de classe
  6. Eleva o nível de consciência da militância
  7. Envolver a juventude as mulheres camponesa
  8. Forma quadro com capacidade técnica
  9. Construir a nossa identidade a parti dos nossos costumes, mística e grito de ordem
  10. Ter clareza do projeto de sociedade queremos construir;
  11. Construir um movimento de massa social voluntaria de enfretamento afiado contra o inimigo que e o capitalismo e imperialismo

ESCOLA DE FORMAÇÃO DE MILITANTES

    1. O programa de formação tem objetivo do é qualificar uma militância camponesa, com competência técnica e cultural, aliada à uma consciência político-ideológica capaz de ler a realidade e atuar sobre ela com a missão de:
      1. animar e mobilizar os trabalhadores para responderem às demandas cotidianas da própria base
      2. pensar além de sua categoria e de unir-se como classe por uma nova ordem econômica, social e política.
      3. disseminar de forma eficaz, o conjunto de seu aprendizado na base, na classe e na sociedade.
    2. Embora o ambiente não seja determinante, será um local mais reservado que evite a dispersão e facilite a integração, o intercâmbio e o uso produtivo do tempo

Níveis de formação

  1. O objetivo da formação básica é desatrofiar as pessoas no corpo mente e coração e animar seu engajamento. O acento está na compreensão da exploração, no resgate de sua identidade e pertença, na construção da confiança, no incentivo ao intercâmbio de experiências. Entre os temas estão a história da sua Organização, o que é o MTC, análise da conjuntura, metodologia popular, relações sociais de gênero, princípios e valores da militância… Além dos temas da luta cotidiana expressos nas bandeiras de luta como direitos terra e trabalho, leis…
  2. A formação de militantes tem como objetivo resgatar e reconstruir conceitos enquanto instrumento de análise para ler a realidade da exploração e projetar saídas. Entre os temas estão como que estão nos clássicos de todos os tempos e nações – Método, Dialética, modos de produção, capitalismo, socialismo…
  3. A formação de Dirigentes tem como objetivo a elaboração e constante adequação da estratégia da Organização, à luz do conhecimento da realidade, do conhecimento da teoria e do ânimo do povo. Entre os temas estão: programa de formação, modelo organizativo, política de alianças, auto-sustentação, comunicação…
  4. Formação de Formadores. As organizações populares precisam preparar quadros preparados, oriundos de suas próprias organizações, com habilidade e gosto pessoal, no campo pedagógico, para que sejam formadoras. Na vida das organizações, a missão prioritária dos formadores é traduzir, recolher e re-passar os conteúdos e experiências que interessam à luta e organização popular. Além de dominar os conteúdos, necessitam especializar se no domínio da metodologia participativa.

CURSO DE AGROECOLOGIA – PROGRAMA DE FORMAÇÃO DO MTC

O MTC na sua trajetória tem organizado vários cursos formais e não formais de educação do campo um dos curso que vem dando certo a escola de agrocologia para jovens que tem como objetivo a formação de agentes desenvolvimento local com uma consciência política e ideológica capaz de ler a realidade e atuar sobre ela
Os curso com os jovens da base do mtc são para jovens aparti de 15 anos tem sido uma grande alternativa desperta na juventude camponesa o desejo de permanecer na terra cultivando o valores do companheirismos, do amor Terra, do respeito ao meio ambiente, e os princípios da determinação, emancipação humana, igualdade, consciência de classe e para a classe camponesa, da solidariedade internacional ,Uma educação voltada para as realidades local baseado no método camponês do MTC a serviço da transformação social e da luta camponesa
Assim o MTC no lançamento da Unidade de Beneficiamento de sementes e do Polo Agroindustrial cheiro da terra Em 2016 foi formando a primeira turma de agrocologia do MTC aonde foi certificada pelo Instituto Irma Dorethy – IRDA e com apoio da conferencia dos Bispo do Brasil através do financiamento do Fundo Nacional de solidariedade FNS.